quarta-feira, 25 de abril de 2012

Fernandinho no soccer

Olá :)

Pra aguentar passar o inverno sem depressão, o mais aconselhado é que façamos esportes pra ajudar o tempo a passar e de quebra  liberar umas endorfinas...além de manter a boa forma. Estou comentando isso porque ouço  muitas conversas de crianças  (e adultos) com depressão séria. E a gente acaba  pensando que, por ser criança, os pequeninos estão livres da danada. Mas não é verdade. Não conheço, meus filhos graças a Deus ainda não ficaram deprimidos, mas leio muitos casos de crianças com depressão e acho que vale a pena dar uma pincelada aqui (esperar o que de uma enfermeira, né, rs). Utilidade pública, rs

Dados de pesquisas daqui mostram que a "deprê" começa em outubro e termina em março. Justamente todo o inverno. Cá entre nós, ninguém merece inverno longo, não é mesmo? Cientificamente essa depressão é conhecida como sazonal (em francês: dépression saizonnière) e ocorre porque ficamos menos expostos ao sol, induzindo a alterações hormonais e a um aumento da produção de serotonina, que é o hormônio que regula o  sono, dentre outras funções. Bem justificada a sua causa :)

Realmente deve ser  muito difícil para uma criança passar 6 meses saindo pouco, só de vez em quando, e quando sai é para ficar em locais fechados (na maioria das vezes). Só escola, todo dia, acaba sendo muito cansativo. Por isso é muito importante incentivar os pequenos a escolher um esporte pra ajudar a passar esse tempo frio.

Tenho dois filhos  e realmente, de vez em quando, a gente pode observar que eles ficam estressados e  irritados por qualquer coisa. Já é um alerta. E pra não deixar a depressão infantil pegar...esporte neles.
Meu filhinho de 6 anos escolheu fazer soccer (futebol). Gostou tanto que já está inscrito na segunda fase. Ontem à tarde fomos lá no ginásio da escola para ver a despedida deles dessa fase do soccer, que foi encerrada com uma "graciosa", rs,  partida. Adorei, deu para ver que ele está bem entrosadinho com o esporte. Ganhou até certificado de participação :)

O estádio é pintado de amarelo e laranja, acho que influenciou na qualidade das fotos.




Bjs. Lu

11 comentários:

bia4ever disse...

Nossa Lu, que gracinha!!! Parabéns à você e ao filhote!!
Beijinhos da familia ciconi

Lucinei disse...

Obrigada :)

Mari disse...

Olá Lu, tudo bem, sempre leio o seu blog acho muito legal e util para quem pensa em imigrar como eu.
Queria te fazer uma pergunta,se vc soube e poder responder agradeço.
Estou no 5 semestre de enfermagem e tenho muita vontade de imigrar para o canada, qdo me formar estarei com 40 anos, será que mesmo assim consigo imigrar e posteriormente a todas adaptações conseguir um emprego??
desde já agradeço pela iniciativa do blog.

Lucinei disse...

Mari, a idade limite para a imigração do Québec é de 30 anos. Mas, essa idade é bem flexível. Se vc começar o processo agora, acho que vc deve ter uns 38 anos, é essa idade que vai contar. A idade que vc der entrada no processo.
Quando vc passa dos 35 anos, eles começam a diminuir pontos por cada ano que passa (pontos negativos). Mas, seu nível de francês, se vc tem filhos, sua profissão (que é em demanda aqui), se vc já estudou aqui, se já morou aqui, tudo isso conta ponto positivo. Quanto às adaptações, acho que todo mundo é capaz de se adaptar, tudo depende do grau de motivação da pessoa.
O processo está bem lento agora, com algumas mudanças.

Dá uma olhada nessea blog, é de um amigo, ele mostra bem esse lado da imigração. http://wellsuzcanada.blogspot.ca/

Bonne chance. E reflita bastante.

la vie est belle dans la belle province disse...

ha muita ativida indoor mas o inverno, quando bem protegido, é perfeito para atividades ao ar livre e a criançada adora! Ja vi molecadinha com baldinhos de praia fazendo castelinhos de .... neve!

:-)

Lucinei disse...

Os meus adoram fazer os tais castelinhos e deslizar nos montes de neve que acumulam em frente a escola, rsrs

Lucinei disse...

Mari, t bem?


Quero pedir desculpa, Mari. Errei a idade limite. Não é 30 anos, é 35. Minha cabeça anda boa, né rsrs

Mas esse é o limite para o Québec, não sei o limite para a parte inglesa.

Bjs. Boa sorte

Anônimo disse...

Oi sou Jorge do Brasil e
Mais uma vez venho perguntar,me desculpem pelo incômodo.
Gostari de saber qual o melhor lugar para revalidar o diploma de enfermagem como mais facilidade para o curso CEGEP e para todo o processo. Achei interessante Sherbrooke, mas as pessoas falam mal da cidade e fico na dúvida, e então pensei em Gramby ou Ville Quebec, o que vc acha. Outra coisa, gostari de saber se depois de validar o diploma e estiver empregado e eu já terei uns 36 ou 37 anos,ainda existe a possibilidade de fazer medicina aí e qual o melhor lugar? Seria fácil ou possível e como é esse processo e a idade permite. Agradeço muito obrigado e que Deus te abençoe

Lucinei disse...

Somente retificando...Mari, a idade máxima é de 35 anos, mas como disse, é um pouquinho flexível.
Sem querer botei 0 no lugar de 5
daí ficou 30, mas é 35 :)

bjs

Lucinei disse...

Oi Jorge, não é incômodo não :)

Entã, espero ter entendido direitinho sua questão, rs
Para revalidar o diploma, não temos escolha: é a parceria OIIQ e MICC. A OIIQ olha o lado dela: matérias q vc cursou, carga horária, experiência, etc. O MICC vai ver se considera seu diploma como um primeiro ciclo (faculdade) ou nível de cégep (equivale ao nosso técnico de enfermagem, mas aqui é enfermeira mesmo, até porque a carga horária é bem maior).

Em se falando de cidades, depende do que vc está planejando. Montréal tem 2 cégepes francofones e 1 anglofone. Boa idéia para quem não tem francês fluente e/ou não tem tempo de ficar entre 6 ou 8 meses estudando francês.

Sherbrooke é uma cidade universitária, tem muitos jovens e a cidade não é muito grande.

Granby. Lá você corre o risco de esperar...e esperar...até começar uma turma, porque a cidade é bem pequena mesmo e às vezes acontece de não ter alunos suficientes para começar uma turma. Mais uma vez depende do tempo que vc tem para esse processo.

Ville de Québec é uma cidade grande, com cara de cidade média, rsrs Gosto muito de lá. Cégep francofone. Geralmente também oferece 2 cursos por ano, como Montréal.

Possibilidade de fazer medicina...até que tem, né. Tudo é possível :) Mas, sem querer te desencorajar, é bem, mas bem difícil. Com terteza terá que começar do zero, tempo integral. Não sei como eles fazem, se vc terá que fazer testes para entrar, etc. Realmente, o processo para entrar no colégio de medicina eu não sei. Sugiro entrar no site da

UQÀM, (http://www.uqam.ca/) da

UdeM, (http://www.umontreal.ca) e da

McGill (http://www.mcgill.ca)

para se informar :)

Abraços. Espero ter esclarecido, em vez de ter confundido, rsrs Acho que até falei além da conta, rs

Boa sorte.

jorge disse...

Foi perfeito, agradeço muito mesmo. Vou pensar na possibilidade de Ville Quebec,, mesmo porque acho que em Montreal o custo de vida é maior. E vou ver essa possibilidade de medicina, mas quero antes me tornar enfermeiro. Quando vc tiver um tempo, vc pode postar quais os assunto da prova do Cégep para começar a integralização?! Agradeço muito por sua ajuda.