quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Prêts et bourses

Salut :)

Estava devendo um post sobre prêts et bourses pros interessados no assunto. Na verdade, é bem mais simples do que a gente pensa...


Dei entrada no prêts et bourses para dar uma ajudinha financeira por aqui, porque a coisa tá preta, rs 
O curso de adaptação é um processo que pra uns demora  mais, pra outros, menos. E, com o passar do tempo, o dindin começa a minguar, rs 
Então, falando sério, eu comecei o curso dia 12 de setembro e na mesma semana já marquei rendez-vous no bureau d'aide financière aux études. Primeiro, a gente faz o teste en ligne que aparece no site deles, esse aqui http://www.afe.gouv.qc.ca/, para fazer uma simulação de cálculo. No dia do rendez-vous, você já leva seus documentos, que ele pediu antes. É somente para isso (para entregar os documentos).
Mais ou menos uma semana depois você recebe no seu e-mail um aviso para procurar o bureau e pegar sua carta para ir ao banco. Daí, você vai ao banco (se você não tiver conta, é só abrir uma).
O detalhe é que vc tem que marcar um rendez-vous no banco antes de ir, porque aqui tem rendez-vous pra tudo!
E tem banco, como o Desjardin, que não aceita conta conjunta, tem que ser individual. O banco vai pedir de 1 a 2 semanas para dar uma resposta da parte do prêts (porque o bourses você já conseguiu, nessa etapa). Meu dinheiro entrou na conta dois dias depois.
De todas as pessoas do meu curso, o dinheiro entrou super rápido na conta. O processo é fácil e rápido. E toda ajuda é bem vinda :)

Abraços e boa sorte.

Museu de ciências de Montréal

Salut

A sumida e muito ocupada aqui (hehe) veio hoje contar que fomos ao Montréal Science Centre (hoje, dia 29/12, portanto, post quentinho :)) Eu sei, coisa difícil por aqui.

Então, o   museu de ciências de Montréal fica no Vieux Port e está com uma exposição temporária de dinossauros, que vai até 11 de março de 2012. Como meu filhinho de 6 anos a-do-ra dinossauros, fomos lá hoje, com a maior coragem, sim, porque com menos 16, haja coragem!!! E olha que estava frio! Daquele frio de doer os ossos do rosto.

Vou mostrar umas fotos que tirei...e um videozinho também :) As imagens não estão muito boas, a máquina não é das melhores (tem que botar a culpa em alguém, rs).


Rio São Lourenço congelado (Vieux Port)

Fer e os meninos
Eu e os meninos na entrada do museu









 Os meninos

  video

Abraços

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Chegada do inverno

Salut :)

Teoricamente, o inverno só chega dia 21/12. Mas, como no Québec tudo é diferente :)  ainda não é inverno e já faz muito frio faz tempo.
Tivemos nossa primeira neve que foi dia 29/11. Acho que caiu entre 5 e 10 cm de neve (acho).  Ficou bonito, tudo branquinho, mas já acabou. Ainda bem, hehe. E espero que demore para voltar! Olha só, não que eu não tenha gostado...sabe...até gostei...mas...CARA...é looongo demaaaaais, rs

Fotinhas

 Enfermeiros colegas do curso de adaptação (da esq. p dir.: brasileira, marroquino, eu,  peruana)

Ottawa

 Abraços

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Musée des beaux-arts

Salut :)

Hoje tive folga dos meus estudos. E dos meninos, rs. Como eles estavam em suas respectivas escolas, aproveitamos (eu e o Fernando) esse dia "sem crianças" para ir ao museu de belas artes de Montréal ver a exposição de Napoleão, que é gratuita e que eu queria ver algum tempo.
Gostamos muito, apesar de achar que poderia ter mais objetos.Todos os utensílios de prataria (cozinha) eram ricos em detalhes.

Vai uma amostrinha para vocês :) e fica a dica para quem estiver vindo, se gostar desse tipo de programa cultural. O museu de belas artes sempre tem várias exposições gratuitas. Vale conferir.


O busto de Napoleão.

O famoso chapéu.

Objetos decorativos do seu castelo.

"Retrato" do poderoso :)

Poltrona.



Objetos pessoais.

Colar e brincos de ouro, diamantes e esmeraldas usados pela imperatriz em momentos ditos "sagrados".

Nóis :) e o Musée des beaux-arts ao fundo.

Sem referências, rsrs


Busto da imperatriz Joséphine.

Abraços

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Comprei uma empregada :)

Olá :)

Como?  Comprar uma empregada no Canadá? rsrs
Pois é. Comprei.  Pra quem não a conhece, vou apresentá-la: ela se chama Roomba, é baixinha e gordinha...fala vários idiomas...eficieeente que só... e o melhor: nunca discute comigo :) 
Quando eu dou uma ordem, ela executa sem reclamar. Simples assim. :)

Brincadeirinha, rs. Comprei um robô que aspira a casa sozinho. Que ajuda!!! Sem empregada, estudando o dia inteiro, com dois meninos que de tudo que comem cai um pouco no chão, tinha que varrer a casa todo dia. Tinha! Agora, é só passar um paninho de leve...e pronto. Não sai nem um pózinho. Bom demais.

Querem ver? Clique no link abaixo

http://www.youtube.com/watch?v=fycc6U9Mi2E&feature=related


Abraços

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Equivalência de diplomas... continuação III

Salut :)

Então, como disse no post anterior que iria retornar após umas 2 semanas de curso (adaptação), aqui estou :)

Comecei o curso dia 12 de setembro. Começamos as aulas com um velho conhecido
da turma de enfermagem: POTTER. Isso mesmo. Só que, a versão québécoise do livro. Acreditam? Eles tem uma versão do POTTER adaptada para o contexto québécois!

Nessas primeiras 4 semanas, estamos vendo toda a parte de deontologia, processo de comunicação entre enfermeira e paciente, coleta de dados e coisas do gênero :)

Ah, nossa primeira semana foi sobre informática, para aprendermos a usar o sistema de informática do cégep.

Já tivemos duas provas. A nota mínima no final desse módulo (o curso é ministrado em módulos) é de 60% de aprendizado.

Gastos: 225,96 $ (taxa de inscrição no curso, pago nesse mês de setembro)
            602,95 $ (livros obrigatórios)
            140,50 $ (mais uma taxa do curso, para ser paga em janeiro)
               70,00$ (2 pares de uniformes)
                75,00 (um par de calçados)
                35,00 (um pequeno relógio, com um clipe, para grudar no bolso, pq não pode usar relógio de      pulso)
                75,00 $ (estetoscópio)

Esses valores são uma estimativa. Quem quiser um vrai littmann, bien sûr que vai pagar um pouquinho a mais :)

Temos duas opções de ajuda financeira. Uma, é do emploi Québec. O valor que você irá receber mensalmente é calculado com base nas informações que você fornece ao escritório do emploi Québec. Ele reembolsa todo material que você gastar e comprovar que foi comprado para o curso, guardando a notinha (tipo: caneta, lápis, caderno, pendrive, gasto com transporte, etc). A ajuda tem a duração do seu curso :)

Outra ajuda é o famoso prêts et bourses (oferecido pelo Ministério da Educação, do Lazer e do Esporte, daqui do Québec). Funciona assim: você marca seu "rendez-vous" com o pessoal (todos os cégeps e  universidades possuem escritório próprio dentro de suas instalações para você fazer a demanda), leva os documentos que eles pedirem e aguarda a resposta. O prêts (empréstimo) eu acho que você vai começar a  pagar seis meses após o término do curso (tempo para arrumar emprego :)). O bourses ("bolsa de estudo" você não precisa pagar. Ex: se você pegar um prêts et bourses de 10.000,00 dólares para um curso de um ano, você ganha em torno de 8.400,00 (que é a bolsa, você não precisa pagar) e paga em torno de 1.600,00 (que é o empréstimo). Bom, né? Foi esse que eu pedi.

Vantagens e desvantagens: a ajuda do emploi Québec gira em torno de 500,00 por mês mais reembolsos. Se você reprovar em um módulo, não fica desamparado, continua a receber a ajuda, mesmo que pouca. Já com o prêts et bourses, se reprovar, dançou :). Simples assim. Isso quer dizer que a  madame aqui não pode se dar ao luxo de reprovar não. Ha ha ha, quero só ver...

Mas comecei bem, já fiz algumas provinhas :)

Se eu tiver me enganado com alguma informação referente às ajudas financeiras, posto as correções daqui a uns dias.

Abraços

sábado, 10 de setembro de 2011

Equivalência de diplomas... continuação II

Meu querido diário...rsrs

Então, só para dar um retorno sobre a minha equivalência de diplomas :)
Eu estava na maior dúvida se ia pra Québec começar dia 12\09 ou se ficava aqui   para começar em Longueuil dia 05\12.
Como teve algumas desistências, o cégep Édouard-Montpetit de Longueuil me chamou na sexta-feira.  Não vou precisar me mudar e nem correr atrás das mil coisas que precisaria para me ajustar (com a família) na nova cidade.
Graças a Deus!!!

Então, à partir de segunda-feira, deixo a vida mole de estudar francês e começo a vida dura da equivalência, que já ouvi de muitas bocas, não é nada fácil...veremos :)

Abraços

sábado, 3 de setembro de 2011

Equivalência de diplomas...continuação...

Salut :)

Como a maioria dos blogs amadores viram tipo um "diário", com o meu não está sendo diferente, rsrs, até porque acabam os assuntos sobre imigração e começam as novidades das primeiras experiências do pós imigração.

O assunto equivalência é  uma novela para a maioria das pessoas que o faz e  os fututos imigrantes enfermeiros ficam curiosos para saber, na real, como tudo isso se passa. E dizer que o meu processo também está demorando um pouquinho a mais do que eu planejei, rsrs

Vou relembrar rapidinho que as enfermeiras formadas fora do Québec são obrigadas a fazer o tal curso de adaptação, curso que vai torná-las aptas a exercer a profissão de enfermagem por aqui.

A novidade é que eu fui aprovada na entrevista do cégep Limoilu em Ville de Québec para a turma que começa dia 12 de setembro agora. Passei também no exigente exame do cégep Édouard Mont-Petit, em Longueuil, mas para a turma que vai começar dia 05 de dezembro. A duração do curso em Ville de Québec é de 5 meses e em Longueuil é de 7 meses. Dois meses a mais de curso, para mim não faz mal, pois gosto de estudar (desde que não seja por muito tempo, rsrs). O difícil nesse momento é esperar por mais 3 meses o início da adaptação de Longueuil e como não estou com sac...paciência  :)  para esperar mais, estou arrumando as minhas malas para ir para Ville de Québec.
Mas, ainda tenho a chance de ser chamada para a turma de 12 de setembro do  cégep de Longueuil, se tiver desistências...paciência...rs

Assim que passar uns 20 dias de curso, volto a postar para dizer as minhas impressões  e qual cégep escolhi :)

Vou fazer um breve resumo do exame do  cégep Édouard Mont-Petit, de Longueuil.

Voilà: parte da manhã - apresentação do curso pela sua cordenadora e em seguida, uma prova em francês sobre tipo "estudo de caso". Eles apresentam a
situação de um paciente e você diz qual a sua abordagem.
Por exemplo: dão os sinais e sintomas de um paciente com infarto agudo do miocárdio e perguntam o que o paciente tem e o que você deve fazer.
Outro exemplo: dão o caso de um paciente com sinais e sintomas de hipo ou hiperglicemia e perguntam o que é e o que você deve fazer. E qual a diferença entre as duas.
Pedem um monte de questões sobre cálculos com decimais (que ódio!!!) e  seis questões sobre você (suas experiências profissionais).

Parte da tarde: testam o seu nível de francês.  
Exemplo: leitura de um texto e das respectivas perguntas (por uma senhora) para você somente responder (pura compreensão oral). Outro texto: agora você lê e responde as questões (texto gigante, por sinal), compreensão de texto. E para fechar com chave de ouro, a intragável "redação" :) com 200 ou mais palavras, arghhhhhh!!! Ah! Mas é lógico que eles te ajudam!!! Eles te dão o tema! rsrs, hahaha, kkkkk

Vou parar por aqui porque estou começando a ficar com meu "humor negro", rsrs
Não é mole não!!!

Até breve. Abraços

domingo, 28 de agosto de 2011

1 ano de Canadá!!!

Salut, mes amis :)


E seguindo o curso natural das águas (eu sei, não tem nada a ver, rs), o post de 1 ano.

Pensen no quanto eu estou enrolando para escrever esse post. E não vou fazer o tal balanço não. Não estou a fim :) Vou somente fazer um resumão dessa louca experiência.


As experiências foram tantas...boas e ruins também. Não é porque nos mudamos para um país de "primeiro mundo" que só vamos vivenciar coisas boas. Mas, as experiêncais são diferentes: são tentativas de conseguir um espaço ao sol. Toda a preparação para vir: separar documentos, juntar a grana, esperar o processo terminar (com toda a ansiedade do mundo), se desprender da nossa vida já elaborada, eu e o marido já concursados e em empregos bons e nos desprender também da coisa mais difícil, que é a família e os amigos. Não foi tarefa nada fácil.
Às vezes, passamos a impressão de que não nos preocupamos com os amigos e a família que ficaram. Mas, somente não ficamos repetindo e mostrando as dificuldades, senão é bem capaz da família buscar a gente, rsrs, brincadeirinha...
Chegando aqui, a adaptação (de vida) pode ser fácil para uns, difícil para outros, mas uma coisa é certa: é diferente pra todos.


Informações chegam aos montes, dúvidas também. Para quem nunca teve a experiência de morar em outro país, tudo é diferente. Eu, particularmente, gostei muito, apesar de ser marinheira de primeira viagem.


No Brasil, estávamos num ritmo de vida meio louco: trabalho, escola de crianças, estudo, família...pouco tempo para descanso. Quando chegamos aqui, parece que tudo parou ... queremos tudo pra ontem. Mas, temos que nos adaptar com a demora que as coisas chegam por aqui. Tirar os documentos é coisa fácil e rápido. O difícil, para nós (digo para nós, porque para cada família as coisas são diferentes) é esperar coisas do tipo, minha equivalência de diploma terminar. E teoricamente já terminou. Agora, tenho que fazer a danada da adaptação...mas isso é história para outro post que pretendo escrever ainda nesse fim de semana.
Continuando com a lentidão de "esperar as coisas acontecerem", vamos levando a vida e, vira e mexe, percebemos que as coisas andam...devagar...mas andam, rsrs
É preciso ter paciência, tranquilidade, serenidade...


Sobre empregos: assim que terminar meu curso de adaptação (que é de 5 meses) fico livre para atuar na minha área, que é enfermagem. Tenho que ser fluente na língua francesa, pois é muito difícil entender uma pessoa doente, com dificuldades na fala (mesmo em português às vezes é difícil, pensem num paciente que teve o popular "derrame"), falando em outra língua. A maioria da população que precisa de atendimento hospitalar é idosa. Portanto, não adianta somente "me virar com o francês" não, tenho que entender até os resmungos e gemidos dos pacientes, rsrs


Já para meu marido...pensem numa coisa difícil (a área dele é fincanças): com diploma de administrador de empresas, sempre trabalhou no serviço público brasileiro, diga-se de passagem, nos melhores órgãos federais...mas, NO BRASIL! Aqui, no Québec, a história vai para outros rumos tipo: administrador, ok, mas não trabalhou como administrador; especialização em informática, ok, mas há 10 anos, porém de-fa-sa-do!!! rsrs, snif, snif Outra coisa difícil no caso do meu marido, é que por causa dos empregos públicos dele, fica impossível mostrar diplomas específicos, tipo programador, etc. Aqui, sem diploma certo para o cargo certo, não dá!

Mas, temos notícias boas também. Como bom funcionário público que é, o marido já passou em 2 concursos públicos aqui, mas está aguardando ser chamado. Enquanto isso, vai procurando uma vaguinha no setor privado...


Vou explicar agora porque a pressa em trabalhar, e isso acho que é para todos ou quase todos. Como viemos com família grande...o dindin vai rapidinho...criança consome rápido...come muito, rsrs. Falando sério, temos que recomeçar, alugar apartamento, comprar alguns móveis, roupas de inverno pros 4 (economizando) e com crianças, vira e mexe tem que comprar uma ou outra coisinha. O dinheiro sai...mas não entra! Pensa como está a conta bancária após um ano, rs
Tenho que acrescentar que recebemos ajuda provincial e federal do governo para as crianças (ajuda financeira dada pelo governo para todos que têm filhos pequenos). Isso ajuda bastante :)

Posso dizer que o francês melhorou, e muito. O fernandinho, meu filho de 6 anos já entende tudo e fala quase tudo em francês e esse ano vai ser alfabetizado (em francês). Temos conquistas, sim.



Posso dizer também que a qualidade de vida aqui no Québec é ótima e a educação também. Segurança? Nem se fala :)


Espero muito em breve postar sobre empregos conseguidos :)


Abraços

domingo, 31 de julho de 2011

Biodôme

Olá :)

Aproveitando o verão, fomos conferir de pertinho o famoso Biodôme. Eu já falei sobre ele em um post anterior somente como sugestão de passeio turístico, mas ainda não tinha ido lá levar os meninos para conhecer.
Não descarte o passeio somente por já "conhecer" a flora e a fauna do Brasil pois quando a gente entra lá, é bem interessante. Sem contar nos outros ecossistemas que a maioria não conhece.

Ele recria cinco ecossistemas (floresta tropical úmida, érablière des Laurentides, golfo do Saint-Laurent, costas Labrador e as ilhas subantárticas). Vimos macacos, araras, jacaré beeeem grande :) e quem diria, vimos até anta! Hehe

A vegetação é bem exuberante e o calor é bem conhecido nosso: quente e úmido :)

Vimos diversos tipos de aves, de peixes (tem um aquário considerável :)) e de pinguins, todos em seus devidos ambientes.  Muito legal.

Tem também um museo de aves, insetos e animais empalhados.Tem uns microscópios com algumas lâminas de insetos e outras coisinhas que  a criançada adora ficar olhando :)

Clique nas fotos para ampliá-las














Clique aqui  para conhecer o Biodôme de Montréal :)

Bom passeio :)

domingo, 26 de junho de 2011

Pellicanos chegam em bando a Montréal :)

Olá :)



Há uma semana atrás tivemos o maior prazer em conhecer a família Pellicano. Marido, esposa e filhinho (Marcelo, Liv e Kalid) vieram conhecer o Québec, mais precisamente Montréal. Como vão dar entrada no processo de imigração assim que voltarem pro Brasil, uma visitinha ao futuro país cai bem, além de contar uns pontinhos na avaliação do processo.

Apesar da chuva (estava chovendo quase todo dia) acho que eles conseguiram rever algumas pessoas conhecidas, conhecer outras e turistar um pouquinho :)

Acho que saíram satisfeitos daqui. Almoçaram um dia aqui em casa (apto) e aproveitaram para conhecer a Île-des-Soeurs, lugar onde moramos. Fomos ao parquinho e levamos eles para conhecer a escola e a garderie da pequena ilha. E também viram que a vida de imigrante não é mole não, rsrs




Bjs

sábado, 18 de junho de 2011

1º de julho, dia de déménagement

Olá :)

Acho que muita gente já sabe que primeiro de julho é o dia da mudança por aqui (Québec). Em todo o resto do Canadá (leia-se: a parte inglesa) se comemora a festa nacional do Canadá, le jour du Canadá ou ainda, Canadá day  (dia da Confédération Canadienne), que foi o processo que uniu as colônias britânicas :) Um pouquinho de história faz bem, rsrs
Mas, no Québec, as más línguas dizem que, para não participar da festa do lado inglês, resolveu-se fixar nesse dia o dia da mudança. Tem que ter um dia pra mudança?!!! Vai entender, né :)

O interessante é que realmente a coisa incorporou. Quando acaba a neve, as pessoas começam a pensar em se mudar (a maioria dos contratos de aluguel vence 1º de julho) e no finalzinho de junho já tem muita mudança agendada. E aqui cada um faz sua mudança (com exceção dos muito ricos que pagam caro para uma empresa fazer a mudança). Você aluga um caminhão, ou uma van ou um reboque e... mãos à obra. Tem até um reboque para bicicletas, acreditam?
Eu ainda não decidi quando vamos nos mudar (sei que vamos, mas ainda não sei quando). Mas ontem, dia 17 de junho, fomos ajudar um casal de amigos belgas a se mudar. Uuuuufa!!! Que trabalho :)

Eles têm três filhos que estavam na escola na hora da mudança. O meu mais velho também. Tem que organizar direitinho, porque mudança e cinco crianças pequenas juntas não funciona mesmo, rs
Então, o Stefaan (marido da Carolien) alugou um caminhão pequeno e lá fomos nós. Eles se mudaram de Île-des-Soeurs para Deux-Montagnes, atrás de Laval. Eles compraram uma bela e aconchegante casa lá.

Eles adiantaram bastante, porque o ideal é usar o caminhão para os objetos grandes, como cama, mesa e caixas pesadas, para minimizar o tempo de aluguel do caminhão e pagar menos. Objetos pequenos que não couberam no caminhão, vão sendo levados aos poucos de carro. Realmente dá trabalho, rsrs, mas acaba sendo uma diversão e serve também para firmar amizades.

Seguem algumas fotinhas da casa nova deles






Fazendo a mudança de bicicleta :)


Boa mudança a todos :)

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Festivais de verão de Montréal!!!

Olá,



Eis que o tão esperado verão chegou... ops...ainda não :)
Aiiiinda vai chegar (dia 21 de junho), mas até que enfim o calor parece que chegou para ficar. Pelo menos por 3 meses.
Hoje fez 31 graus!!! Mas eu acho que a sensação térmica estava bem mais, principalmente porque aqui em Montréal a umidade é alta (hoje=73% de umidade). Mas, euzinha aqui, quero mesmo é ver o circo pegar fogo, quero ver québécois vermeeeeeeeeeeelho de calor. rsrs

Montréal está repleta de programações pro verão. Tem para todos os gostos. A cidade é conhecida mundialmente pela qualidade dos seus festivais. Terá festivais de dança, de música, sendo que vários países serão representados, como "le Festival International Nuits d'Afrique", que acontecerá de 12 a 24 de julho. Aqui está o link para quem quiser conferir. Terá também o festival internacional de tango de Montréal aqui.

Outros acontecimentos: cirque du soleil, festival de moda, festival do cinema, festival do jazz de Montréal (com mais de 300 grupos e 1800 músicos) aqui , e jornadas culturais. Artistas de vários países deverão dar o ar da graça aqui.

Realmente, fica em casa quem quer :). Vale ressaltar que para apreciar tudo isto que citei aqui, não precisa pagar nadinha. É de grátis :)
É só escolher o que te agrada e curtir um pouquinho. Vale a pena ir, pelo menos em dois espetáculos por mês. Eu irei, para depois mostrar aqui :)

Mas, vale lembrar também que para quem passou uns 6 meses sem pegar sol forte no rosto, tem que se precaver, usar protetor solar forte pelo menos nos primeiros dias de sol, pra pele se acostumar. Eu, por exemplo, tenho a pele bem morena, sou acostumada com o sol forte do Brasil, mas bastou um inverno (mais ou menos 6 meses sem sol) para a minha pele ficar sensível. Nos primeiros dias de sol, mesmo com protetor 45, meu rosto tipo que ardia. Hoje estou usando o fps 80 :)
Lembrar de passar o protetor nas crianças, usar óculos de sol e boné. E se hidratar muuuuuuuuuuuuito.

Então. Quem puder, aproveite!



Fernandinho em Magarogi (Brasil), ano passado.
















Marido, sobrinha e filhos :)  também em Maragogi.

Nesse ano, ficaremos só na vontade...praia... ohhhhhhhhhhh!!!
Mas, ano que vem eu vou, senão eu passo mal!!!

Abraços